Apresentação do Mascote

Kasamaru

Nome:Kasamaru
Personalidade: Alegre. Muito amigável. (Segue a filosofia do Icharibachōdē, de que somos como irmãos no momento em que nos conhecemos)
Característica: Aparece mais ou menos a cada 5 anos. (Tēgē: impreciso)
Data de nascimento: 18 de junho (Dia da imigração)
Idade: Segredo
Peso: Equivalente a 500 unidades de Sātā Andagí (talvez)
Especialidade: Subir no telhado e ficar turubai (distraído). Pensa que sabe dançar as várias danças do mundo.
Hobby: Yuntaku (tagarelar) com uchinanchu
Locais onde surge: Onde juntam os uchinanchus do mundo.

Kasamaru
Kasamaru

"Haisai (Olá)! Wan-ne Kasamaru yaipìn!
(Eu sou o Kasamaru!)

Estou aqui, pois ouvi dizer que em 2022 terá o Festival Mundial Uchinanchu.
O meu trabalho é divulgar o Festival Mundial Uchinanchu para os muitos uchinanchus e dar as boas vindas em Okinawa.
Por isso, vou a diversos lugares para divulgar e estudar sobre os uchinanchus do mundo. Se encontrarem comigo, com o coração ichariba-chōdē (uma vez conhecidos, somos todos irmãos), vamos ser amigos!

Kasamaru
Kasamaru

Vocês sabiam que os uchinanchus deixaram o país desde 100 anos atrás até pós-guerra para trabalhar no exterior e muitos uchinanchus acabaram morando por lá e depois chamaram os parentes e amigos?
Atualmente, cerca de 420 mil uchinanchus estão espalhados pelo mundo como na América do Norte e do Sul, Ásia e Europa.
Há muitos descendentes da província principalmente no Havaí, Brasil, Perú, Estados Unidos, Canadá e Filipinas onde iniciou a emigração.
Mesmo morando longe num país distante, os uchinanchus não esqueceram e conservam os costumes, a cultura e o chimugukuru (espírito de empatia).

Kasamaru
Kasamaru

O Shimauta (música típica), o sanshin, o tambor e o Ryūbu (dança de Ryukyu)... eles tocam, ouvem e dançam a música de Okinawa.
Eles praticam eisá, caratê e comem sātā andāgī, Okinawa soba e Chanpurū! Agesamiyō, dumangiterusa! (Estou surpreso!!!) Ippē chibirāsanyā (É maravilhoso, não acham?)
Preciso me esforçar mais para me tornar um uchinanchu de primeira! Vou estudar mais sobre o mundo e também sobre Okinawa. Shíjā-tā ni makirandū! (Não posso ficar para trás dos veteranos, não acham?)